Cestas básicas com produções agroecológicas produzidos pelas juventudes são entregues em Augustinópolis e Axixá

No último sábado (27) cestas básicas com produtos agroecológicos foram entregues a mais de 80 famílias em situação de vulnerabilidade social. As cestas básicas foram entregues nos municípios de Augustinópolis e Axixá. A ação solidária faz parte do 3° Encontro Regional das Juventudes Rurais do Bico, organizado e articulado pelo GT das Juventudes Rurais do Bico.

A cesta foi composta pelos seguintes produtos: feijão, de farinha, macaxeira, abóbora, maxixe, quiabo, cheiro verde, azeite de coco babaçu, arroz, banana, sabonete líquido artesanal e máscara. Esses produtos foram cultivados pelos jovens e seus familiares, uma forma de solidariedade e preocupação em produzir comida de verdade para mais pessoas.

80 famílias foram beneficiadas com estes alimentos, foram financiadas pela CESE que desenvolve ações em defesa dos Direitos Humanos, articulada junto à campanha da Rede Bico ‘Solidariedade Sem Limites’, integrada ao 3° Encontro Regional das Juventudes Rurais do Bico. Para a entrega das cestas nos municípios, o GT das Juventudes Rurais do Bico contou com o apoio da Pastoral da Criança da Igreja Católica Santa Rita de Cássia de Augustinópolis e Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Axixá, beneficiando também moradores/as que moram na zona urbana do município.

Na comunidade Santa Juliana, a chefe de família Maria Laura da Silva, mora na comunidade cerca de 30 anos e foi uma das que recebeu cesta básica com produção agroecológica das juventudes e seus familiares. “O trabalho dos agricultores é muito importante porque os agricultores plantam e nós temos. É um projeto que me deixou satisfeita demais e beneficia todos nós”.

Aldimar de Sousa, membro do GT das Juventudes Rurais do Bico e que integrou uma das turmas do projeto Jovens em Comunicação articulado pela  organização APA-TO e a Rede Bico Agroecológico, também morador da comunidade Santa Juliana, expressou no momento da entrega das cestas agroecológicas a sua satisfação de ter feito parte de todo o processo de produção.

“Estivemos presentes em todo o processo de produção das cestas: das embalagens e de correr atrás dos alimentos foi a gente também que fez. Isso mostra a importância do GT enquanto grupo das Juventudes. É pouco? É pouco, mas é o que conseguimos. Quando a gente trazer algum encontro do GT aqui na comunidade peço que vocês deem aquele ânimo para que seus filhos possam participar”.

Os produtos das cestas foram comprados dos próprios agricultores e distribuídos para as famílias em situação de vulnerabilidade social. Para a compra dos alimentos e das embalagens, confecção de folders e adesivos o grupo contou com o apoio do projeto social “Ação brasileiros pelo Brasil”, MISEREOR e CESE; as entregas e contribuição nas articulações Alternativas para Pequenas Agriculturas do Tocantins (APA-TO) ajudaram.

A ação das juventudes foi uma atividade solidária pensada também como complemento das ações do dia “D”, ocorrido no dia 16 de outubro considerado “Dia Internacional da Soberania Alimentar”. Uma forma de refletir e agir diante das desigualdades sociais e contribuir com alimentos saudáveis e agroecológicos com as famílias em situação de vulnerabilidade social; além disso esta articulada com a ação que integra a campanha ‘Solidariedade Sem Limites’ da Rede Bico Agroecológico.

Deixe uma resposta